ATIVIDADES FÍSICAS = VIDA SAUDÁVEL?


Categoria: Dicas de Saúde
benefícios das atividades físicas

ATIVIDADES FÍSICAS = VIDA SAÚDAVEL?


É do conhecimento de todos, que o hábito de atividades físicas regulares é saudável. Mas isso depende do quanto, quando e como são realizadas essas atividades. COMO EU SEI SE FAÇO ATIVIDADES DE FORMA CORRETA?
Primeiro de tudo, é importante salientar, que atividades físicas só trazem benefícios a saúde quando realizadas de maneira contínua. Aquele que pratica esportes nos finais-de-semana, além de não conseguir melhorar sua saúde, pode, por vezes, piorá-la.

Nosso organismo necessita de movimentação. Os músculos precisam de atividades para se manterem alongados e bem funcionantes. A pouca utilização leva a atrofias, encurtamentos, limitações e dores no dia a dia.

Sempre, antes de qualquer atividade, é importante a prática do alongamento como preparo muscular. Esse sempre deve ser orientado por profissional capacitado para que se evitem lesões. A caminhada como início de atividades é excelente, pois gradativamente aumenta a utilização muscular e inicía o condicionamento cardiovascular. Corridas só devem ser praticadas por atletas com o preparo físico e conhecimento adequados. A prática repentina e de forma incorreta pode trazer lesões musculares e articulares graves.

A caminhada como atividade diária deve ser adotada como rotina. No início pequenas distâncias são recomendadas. Cerca de 5 a 10 minutos diários já iniciam o condicionamento. Esse tempo deve ser aumentado gradativamente, de acordo com cada pessoa, até um total de 30-45 minutos. Com isso é possível um controle adequado de frequência cardíaca e pressão arterial. Também os pulmões melhoram, melhorando as funções respiratórias. Pacientes asmáticos melhoram em muito sua capacidade funcional com a prática contínua de atividades físicas.

A melhora do condicionamento cardiovascular, melhora a qualidade de vida. Pessoas que praticam atividades físicas diárias têm maior disposição, menos cansaço e maior imunidade a doenças. Da mesma forma, a atividade física ajuda no melhor funcionamento do organismo, facilitando a digestão, diminue as dores ocasionadas pelo estresse e aumenta o bem estar. E sempre deve estar associada a uma alimentação correta.

Atividades sem impacto devem ser escolha para início. Exemplos são a natação e hidroginástica. Esportes devem ser acompanhados de preparadores físicos. Esses exigem muito de maneira repentina (explosões de corrida, força) e acabam, por vezes, produzindo danos temporários ou permanentes. A vida de competições, de quem pratica esportes profissionais, encerra em idades menores do que 30 anos. Isso porque, na sua maioria, as lesões vão se acumulando e, por vezes, não recuperam. Se você não pretende ser um atleta profissional atente-se aos seus limites.

Além das caminhadas e atividades sem impacto, academias são boas alternativas para quem quer iniciar a prática de atividades físicas. O acompanhamento com profissionais capacitados e uma avaliação cardiológica prévia são sempre recomendados.

O exercício deve ser adotado como meta de uma VIDA SAúDAVEL e não como uma meta ESTéTICA! A procura de uma resposta estética rápida leva muitos a procurar o uso de estimulantes. A prática do uso de hormônios anabolizantes, afetam diretamente o CORAÇãO! Provocam aumento de massa muscular cardíaca, a base de hipertrofia e retenção hídrica, podendo levar a dilatações e quadros de cardiomiopatias graves.

Complementos alimentares em cápsulas ou em pó são bastante comuns para aqueles que querem uma resposta maior e mais rápida para o aumento da massa muscular. É preciso a orientação certa. A ingestão proteica, influencia a hemodinâmica renal levando a sobrecarga, devido ao aumento de taxa de filtração glomerular. Da mesma forma, predispõe ao aparecimento de cálculos renais. Outro risco potencial de uma dieta hiperproteica é o ácido úrico elevado. Estudos recentes não demonstraram alterações renais significativas com esse tipo de alimentação em pacientes sem problemas renais conhecidos, entretanto, pacientes com doença renal prévia apresentaram piora da disfunção. Por isso, a ingesta de água deve ser adequada. Whey protein, BCAA, Creatina são importantes coadjuvantes para a hipertrofia muscular, desde que na hora e na medida certa!

Bebidas energéticas e suplementos termogênicos, de uso frequente nos dias de hoje, podem também prejudicar o coração. Mais de 90% dessas bebidas e cápsulas, contém altas doses de cafeína (250 mililitros). Adultos devem ingerir, no máximo, 2,5 mililitros de cafeína por quilo de peso. Uma mulher de 60 quilos, por exemplo, precisaria parar nos 150 mililitros. Os efeitos desse excesso levam a taquicardias (coração acelerado) que predispõem a arrtimias graves e aumento da pressão arterial. Pessoas que eventualmente apresentem problemas cardíacos prévios, muitas vezes sem esse conhecimento, podem ter o problema exacerbado com AUMENTO DOS RISCOS DE INFARTO E MORTE. Conforme o Serviço de Administração em Abuso de Substâncias e Saúde Mental norte-americano, entre 2007 e 2011, o consumo deste tipo de bebida aumentou em 279% o número de indivíduos com mais de 40 anos que procuraram atendimento médico após a ingestão. Quase 60% desses atendimentos emergenciais estavam associados somente ao energético. O efeito termogênico pode ser usado para beneficiar e potencializar um treino, mas precisa de acompanhamento e conhecimento certo para o seu uso! E é preciso treinar! Usar termogênicos, sem atividades físicas associadas, pode trazer consequências graves para a saúde!
Lembre-se também que a resposta ao esforço é diferente de pessoa para pessoa. Nem todos devem ou vão conseguir realizar esforços extremos. A busca de SEMPRE se superar é uma prática perigosa, porque NUNCA acaba. E são nesses momentos que as doenças aparecem.

Qualquer atividade que exija esforço muscular, sobrecarrega o coração (lembre-se que o coração é um músculo). Se você exige muito em curto período de tempo, você pode trazer sérios danos ao músculo cardíaco. É o chamado CORAÇãO DE ATLETA. Assim como os músculos hipertrofiam quando estimulados pelo esforço, também o coração hipertrofia. É o que acontece em corações de atletas competitivos altamente treinados. Nesses, a presença de doenças cardíacas secundárias está aumentada. E se o esforço continuar, podem ocorrer dilatações graves e quadros de cardiomiopatias que são irrecuperáveis. Corações hipertróficos e dilatados aumentam os riscos de arritmias, isquemias e MORTE SúBITA. FICA O ALERTA! PRATIQUE SAúDE! NãO EXAGERE!

Dr. Ricardo Schneider



Gostou? Deixe seu Comentário

Dr. Ricardo Schneider


Médico, formado pela PUC-PR, CRM-PR 17214, residência em CIRURGIA CARDIOVASCULAR reconhecida pelo MEC, Membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e registrado no Conselho Federal de Medicina, Mestre em CLÍNICA CIRÚRGICA, atua na área de CIRURGIA CARDÍACA / CARDIOLOGIA

+ INFORMAÇÕES