ESTRESSE


Categoria: Dicas de Saúde
estresse, doenças do estresse, stress

O QUE É ESTRESSE?

Você com certeza já ouviu falar em estresse. Várias doenças são associadas a ele. MAS O QUE É ESTRESSE? COMO EVITAR O ESTRESSE E SEUS MALEFÍCIOS?
No nosso dia a dia estamos sujeitos a grandes variações de atividades que envolvem esforço físico e mental. O trabalho, seja qual for, exige concentração, desenvolvimento de habilidades, execução de serviços (até mesmo com esforço físico), rotinas, etc. A forma repetitiva como isso é realizado leva ao ESTRESSE.

Os esforços físicos, levam ao desenvolvimento de massa muscular, estresse, e quando realizados sem cuidados, podem levar a lesões (as famosas LERs - lesões por esforços repetitivos). Isso pode acontecer com o carregamento de materiais pesados (sacos, caixas) levando a problemas articulares e/ou de coluna, ou até mesmo em esforços leves como a digitação do secretariado (lesões articulares em punho e dedos).
O esforço mental (estresse psicológico), de grande parte das profissões autônomas, também leva a desgastes que podem se manifestar como dores musculares em todo o corpo, cefaléias, câimbras e até mesmo como doenças internas como gastrites, úlceras e cólicas intestinais.

Podemos definir então, o ESTRESSE ou STRESS, como a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externos e que permitem ao indivíduo superar determinadas exigências do meio ambiente, ou ainda, como o desgaste físico e mental causado por esse processo.
O termo estresse foi tomado emprestado da física, onde designa a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais, e usado pela primeira vez em 1936 pelo médico Hans Selye na revista científica Nature para registro de atividade que altera a fisiologia humana.

O estresse pode ser causado pela ansiedade e pela depressão, devido à mudança brusca no estilo de vida e a exposição a um determinado ambiente, que leva a pessoa a sentir um determinado tipo de angústia. Quando os sintomas de estresse persistem por um longo intervalo de tempo, podem ocorrer sentimentos de evasão (ligados à ansiedade e depressão). Os nossos mecanismos de defesa não respondem de uma forma eficaz, aumentando assim as possibilidades de virem a ocorrer doenças, especialmente cardiovasculares.
Quando passamos por períodos longos de estresse, nosso organismo passa a apresentar sinais e sintomas. É o que chamamos de SOMATIZAÇÃO. O trato digestivo é o principal atingindo. Distúrbios alimentares, cólicas, gastrites, meteorismo (barulhos na barriga), diarréia e refluxo são comuns. Os níveis elevados de catecolaminas (adrenalinas endógenas) ocasionados pelo estresse podem levar a hipertensão e arritmias (normalmente com aumento da frequência do coração). Se persistirem podem afetar a função cardíaca, renal e hepática além das artérias de todo o nosso organismo ocasionando as obstruções arteriais como os infartos e AVCs (derrames).

O QUE FAZER ENTÃO? COMO EVITAR? É fato que nos dias de hoje todas as profissões estão diretamente relacionadas a situações de estresse, e claro, todos precisamos trabalhar. Em momentos, o trabalho será prolongado, em outros não. O importante é o INTERVALO. Já é previsto, em grande parte das empresas, o período de atividade laboral. Nesse, os funcionários são submetidos a exercícios e alongamentos para relaxamento tensional dos músculos e também relaxamento mental. Mesmo quando não existir esse tipo de atividade, só o fato de uma "parada" de alguns minutos, com mudança de ambiente e movimentação, seja para tomar uma água ou até o famoso cafezinho, é essencial para se quebrar o ciclo de estresse.

Na sua rotina diária, programe-se com atividades físicas, alimentação balanceada e rotina para dormir (durante o sono nosso organismo consegue restaurar os excessos que o dia trouxe). LEMBRE-SE: NINGUÉM ALÉM DE VOCÊ MESMO PODE CUIDAR DA SUA SAÚDE! O QUE FAZEMOS HOJE, VAI REPERCUTIR EM NOSSO ORGANISMO AMANHÃ!

Dr. Ricardo Schneider



Gostou? Deixe seu Comentário

Dr. Ricardo Schneider


Médico, formado pela PUC-PR, CRM-PR 17214, residência em CIRURGIA CARDIOVASCULAR reconhecida pelo MEC, Membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e registrado no Conselho Federal de Medicina, Mestre em CLÍNICA CIRÚRGICA, atua na área de CIRURGIA CARDÍACA / CARDIOLOGIA

+ INFORMAÇÕES